quarta-feira, 21 de março de 2012

RETRATOS


Retratos de uma época
Que me fascinou.
Melodia que me encantou
Quando a ouvi,
Pela primeira vez.
Retratos de um momento
Qualquer que me tocou,
Quando vivi.
Que me fez delirar
E chorar quando acabou.
Retratos de um álbum
De belas matizes,
Que o tempo transformou
Em preto e branco.
Retratos que guardei,
No estúdio das emoções,
Dos sonhos impossíveis;
Das lágrimas reprimidas;
Na hora de partir.
Retratos proibidos
Registrados em um negativo,
Que a vida
Não permitiu
Serem revelados.

Um comentário:

  1. Que linda poesia, forte e ao mesmo tempo singela...

    ResponderExcluir