domingo, 15 de dezembro de 2013

MIRAGEM

A brisa fria vem de longe!
A noite parece mais triste.
Na rua deserta o silêncio
Reina absoluto.
A cidade aos poucos
 Perde o seu brilho,
A maquiagem se desfaz,
E a fantasia se transforma
 Em luto.
A beleza daquele olhar
 Já não existe,
Tudo se foi rapidamente.
Num canto qualquer
Solitariamente repousa
Um branco lenço,
Onde um coração anônimo
Uma mensagem deixou;
Rabiscos de batom vermelho.
Uma linda declaração de amor
Que no tempo perdida ficou.
Realidade refletida no espelho
De um belo rosto sedutor,
Que a todos contagiou;
No embalo suave
De uma bela melodia.
Sumiu por entre as sombras
 Da madrugada
Sem deixar uma despedida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário